Site Ciberlegenda

A Revista

Criada em 1998 pelo PPGCOM/UFF, a revista Ciberlegenda tem como principal objetivo a publicação de artigos científicos, bem como resenhas e entrevistas, que sejam de interesse para os estudos em Comunicação e áreas afins.

O primeiro editor da Ciberlegenda foi o professor Delfim Soares. Entre 2002 e 2006, a revista foi dirigida pelo professor Luís Carlos Lopes. Em seguida, desenvolveu-se sob a coordenação da professora Ana Lucia Enne, com o apoio de uma equipe editorial composta por mestrandos e doutorandos do PPGCOM/UFF. A partir de 2009, essa equipe passou a ser coordenada pela professora Paula Sibilia.

Nesta nova etapa, em que a revista Ciberlegenda foi reformulada pela implementação do sistema OJS, cada número passou a ter um perfil temático previamente definido, visando a enriquecer as discussões em torno de determinados assuntos que concentram especialmente a atenção dos pesquisadores da área nesse momento. Além disso, a partir de 2010, a periodicidade da publicação passou a ser semestral, temática com edições nos meses de junho e dezembro de cada ano. Atualmente, a revista está sob coordenação de Felipe Muanis e Bruno Campanella. 

Nossa missão é ser um espaço de publicação de docentes e pesquisadores do Brasil e do exterior, e que acolha também os trabalhos produzidos pelos discentes dos Programas de Pós-Graduação de Comunicação e áreas afins, de forma a estimular a sua participação no debate acadêmico. 

Ressaltamos que não aceitamos submissões de professores, alunos do Programa de Pós-graduação em Comunicação da Universidade Federal Fluminense (PPGCOM-UFF). Em casos de alunos egressos, as submissões serão aceitas apenas se o vínculo de matrícula tiver terminado há pelo menos dois anos.

 


 

Política de Acesso Livre e Arquivamento

 

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento. Ela utiliza o sistema LOCKSS para criar um sistema de arquivo distribuído entre as bibliotecas participantes e permite às mesmas criar arquivos permanentes da revista para a preservação e restauração. Saiba mais...


 

Processo de Avaliação por Pares

 

Apreciação pelo Conselho Editorial

 

Todos os trabalhos enviados pelos autores são recebidos pelo Conselho Editorial da revista Ciberlegenda, através da plataforma Open Journal System, utilizada em todas as etapas do fluxo editorial. Em seguida são encaminhados para os integrantes da Comissão de Pareceristas. A revista conta com uma ampla equipe de colaboradores nesse processo de avaliação, composta por doutores (que se ocupam de revisar os trabalhos de doutores e doutorandos) e doutorandos (que se dedicam a examinar os textos de mestres e mestrandos). Cada artigo é avaliado por, no mínimo, dois pareceristas.

Uma vez concluído esse processo de apreciação e seleção dos textos, os autores são notificados por correio eletrônico a respeito da aceitação ou recusa de seus artigos, resenhas ou entrevistas. Os pareceres são de uso interno e exclusivo da equipe editorial da Ciberlegenda; portanto, não será divulgado o conteúdo integral desses relatórios, e tampouco se darão a conhecer os nomes dos pareceristas envolvidos em cada processo.

Em caso de recusa de um trabalho, porém, será encaminhada ao autor uma síntese dos problemas apontados pela equipe avaliadora, visando a incentivar o reenvio para sua publicação em edições posteriores da revista após a realização dos ajustes sugeridos. Em caso de aceite de textos que necessitem de pequenas modificações pontuais, o Conselho Editorial entrará em contato com os autores, solicitando a adaptação e devolução no prazo máximo de dez dias. Por último, todos os textos a serem publicados na Ciberlegenda ainda passarão por uma etapa de revisão ortográfica e gramatical, de acordo com as normas estilísticas e formais da revista.

 

CÓDIGO DE CONDUTA DO COMITÊ DE ÉTICA EM PUBLICAÇÕES

 

Deveres e responsabilidades gerais dos editores da revista:

Os editores são responsáveis ​​por tudo o que for publicado em seus periódicos. Portanto, os editores:

• esforçam-se para atender às necessidades dos leitores e autores;

• melhorar constantemente a revista;

• garantem a qualidade do material que publicam;

• defendem a liberdade de expressão;

• mantem a integridade do registro acadêmico;

• impedem que interesses comerciais comprometam os padrões intelectuais;

• sempre estão dispostos a publicar correções, esclarecimentos, retratações e desculpas, quando necessário.

Relações com os leitores

Os leitores são sempre informados sobre quem financiou a pesquisa e sobre o papel dos seus financiadores, o contato dos autores, as principais datas do fluxo editorial  e como o artigo deve ser citado.

Relações com autores

Os editores devem tomar todas as medidas razoáveis ​​para garantir a qualidade do material que eles publicam, reconhecendo os diferentes padrões e objetivos inerentes aos periódicos e às suas respectivas seções.

As decisões dos editores no intuito de aceitar ou rejeitar um artigo para publicação deverão ser baseadas apenas na importância, originalidade, clareza e relevância do estudo para o campo científico.

A descrição dos processos de avaliação por pares é transparente, e os editores estão prontos para justificar qualquer importante desvio em relação aos processos descritos.

As normas e orientações para os autores são públicas, no site. Estas estão regularmente atualizadas e estão vinculadas a este código.

Os editores não devem reverter decisões de aceite de trabalhos, exceto quando sérios problemas são identificados na submissão.

Novos editores não devem reverter decisões de publicação feitas pelo editor anterior, exceto quando sérios problemas são identificados.

Relações com avaliadores

Os editores devem publicar orientações aos avaliadores sobre tudo o que se espera deles, através de ficha editorial presente no processo de avaliação. Estas orientações são regularmente atualizadas e estão vinculadas a este código.

Os editores devem assegurar a proteção das identidades dos avaliadores.

O processo de avaliação por pares

Os editores garantem a confidencialidade do manuscrito submetido.

Reclamações

Os editores estão abertos para toda e qualquer reclamação ou sugestão sobre o processo editorial da revista.

Incentivando o debate

Críticas convincentes do trabalho publicado devem ser publicadas, exceto quando os editores têm razões convincentes pelas quais acreditam que não devem ser.

É dado o direito de resposta aos autores que, por ventura, receberam críticas aos seus trabalhos.

Aos estudos que desafiam o trabalho anterior publicado na revista deve ser dada uma atenção especial.

Estudos que relatam resultados negativos não devem ser excluídos.

Incentivando a integridade acadêmica

Os editores garantem que o material de pesquisa publicado está em conformidade com diretrizes éticas internacionalmente aceitas.

Os editores devem procurar garantias de que toda a investigação tenha sido aprovada por um órgão adequado. No entanto, os editores devem reconhecer que essa aprovação não garante a ética da pesquisa.

Os editores se reservam ao direito de pedir orientação do Comitê Científico nomeado nesta revista, caso haja necessidade.

Perseguindo a falta de ética

Os editores têm o dever de agir em caso de suspeita de falta de ética. Este dever estende-se a trabalhos publicados e não publicados.

Os editores não devem simplesmente rejeitar os artigos que levantam preocupações sobre uma possível falta de ética. Eles são obrigados eticamente a perseguir os casos suspeitos.

Os editores devem primeiro procurar uma resposta dos acusados​​. Se eles não ficarem satisfeitos com a resposta, devem solicitar uma investigação aos empregadores relevantes ou a algum órgão competente ou ao Programa de origem do autor, quando necessário.

Os editores devem empreender todos os esforços razoáveis ​​para assegurar a realização de uma investigação; se isso não acontecer, os editores devem realizar todas as tentativas necessárias ​​para persistir na obtenção de uma resolução para o problema. Este é um dever dispendioso, mas importante.

Garantindo a integridade do registro acadêmico

Sempre que se reconheça que uma imprecisão significativa, uma declaração enganosa ou um relatório distorcido foi publicado, o erro deve ser corrigido prontamente e com o devido destaque.

Se, depois de uma investigação apropriada, um item prova ser fraudulento, deve ser excluído. A retração deve ser claramente identificável para os leitores e para os sistemas de indexação.

Conflito de interesses

A revista possui um sistema de de gestão de seus próprios conflitos de interesse, bem como de sua equipe, autores, revisores e membros do conselho editorial.

 

 

 Contato

Revista Ciberlegenda

Programa de Pós-graduação em Comunicação da Univesidade Federal Fluminense

Rua Tiradentes, nº 148 - Ingá - Niterói - Rio de Janeiro - Brasil

CEP 24.210-510

Tels: (055-21) 2629-9671 / telefax: (055-21) 2629-9681

E-mail: ciberlegenda@gmail.com